quarta-feira, 16 de dezembro de 2020

Como agir em caso de emergência com atirador

 

Uma postagem do Nathan Bakker, no Facebook, viralizou na internet ao explicar para pessoas leigas em "como agir em caso de emergência com atirador". Abaixo a postagem completa: 

"Eu tive treinamento contra atiradores (ALICE, Active Shooter Training) quando trabalhei no Colorado, onde rolou o lance de Columbine, e existe uma informação que muita gente não sabe e pode ser útil: Em caso de atirador em qualquer lugar que você esteja, jamais em hipótese alguma se abaixe e fique parado. Você vai estar se fazendo de alvo. Existem estatísticas provando que em ataques onde as pessoas simplesmente se abaixaram, o número de mortes foi muito maior do que os que fizeram alguma coisa. 

0) Designa alguém pra ligar pra polícia inicialmente. Normalmente, todo mundo espera alguém ter a iniciativa. Tenha você mesmo e aponte pra alguém e peça pra ligar. Ao ligar, a primeira coisa é informar a localização e a ocorrência. Esse é o passo mais importante. 

1) Se você ver que o atirador está próximo, mas não imediatamente onde você estiver e houver uma saída, guia todo mundo, corre e vaza de lá o mais rápido possível. 

2) Se não houver saída mas houver um lugar para se trancar, se tranque e coloque tudo possível na frente da porta: geladeira, sofá, o que for. O que eles querem são alvos fáceis, se há resistência, eles vão pro próximo alvo, afinal o que importa é o número. Nisso dá mais tempo pra polícia chegar. 

3) Em último caso, se o atirador já tiver entre vocês, o que você e todo mundo deve fazer é atacar o atirador. Grita o mais alto que puder, jogue tudo que tiver na tua frente: cadeiras estojo, bolsa, mochila, seja o que for. Então, alguém tenta derrubar ele e afastar a arma. É muito mais difícil acertar um tiro com distrações e coisas vindo em sua direção do que se a pessoa estiver abaixada e indefesa. Mesmo parecendo óbvio, eu não sabia nada disso ao fazer o treinamento e muita gente não sabe também. Se quiser compartilhar, essa informação pode salvar muitas vidas :) 

Uma boa prova recente do que tô falando: https://www.facebook.com/142404191637/posts/10156785713961638/"

A postagem publicada em 14 de março de 2019 no Facebook (um dia depois do Massacre de Suzano) tem mais de 12 mil curtidas e reações, 490 comentários e 21 mil compartilhamentos. 

Fonte original

Nenhum comentário:

Postar um comentário