quarta-feira, 2 de abril de 2014

Youtuber Gustavo Rizzotto Guerra causa revolta na internet por ser a favor do estupro

Um jovem gaúcho, de 20 anos, publicou um vídeo no YouTube, nessa segunda-feira (31), no qual defende a legalização do estrupo no Brasil. A gravação protagonizada por Gustavo Rizzotto Guerra chegou a ultrapassar 26 mil visualizações, mas foi retirada do ar por fazer apologia ao ódio.
O jovem postou um vídeo, com a legenda: “#LegalizemOEstupro adote essa campanha”, em que acredita que uma feminista e uma mulher de boa aparência será estuprada com certeza. Com argumentos preconceituosos, Gustavo ataca feministas, mães solteiras e integrantes de movimentos ligados à defesa dos Direitos Humanos. 
“Se a mulher, ela tá de noite, vestida como p***, provocando e sabendo dos riscos de ser estuprada, bem feito. Parabéns pro estuprador”, diz no vídeo. “Se isso é incitação ao crime, tô fazendo. F****”, completa.

 As palavras do gaúcho causam tanta indignação que usuários do Twitter lançaram uma campanha para incentivar o registro de denúncias contra o rapaz na Polícia Federal (PF) e no Ministério Público. A expectativa dos internautas é de que os perfis mantidos por Gustavo nas redes sociais sejam investigados. “Alguém avisa pro moço que independente da roupa que a mulher use a culpa do estupro é e sempre será do ESTUPRADOR. Obg”, defendeu uma jovem ao comentar sobre o assunto. “Estupro é um assunto que você tem que pensar MUITO antes de sair falando bobagem”, escreveu outro internauta. Além de ser favorável ao estupro, Gustavo também já divulgou vídeos nos quais fala sobre negros e homossexuais. Em um depoimento de apresentação, ele diz se interessar pela ideologia nazista. Já no Facebook, o jovem costuma publicar textos que citam valores defendidos por Hitler.
Canal de Gustavo Guerra ainda continua no ar no Youtube
 Na última semana, o Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) divulgou uma pesquisa com dados que revelam como os brasileiros lidam com a violência. O levantamento mostra que a maioria dos homens culpa as representantes do sexo feminino pelos abusos sexuais. O assunto também ganhou espaço na mídia diante do registro de casos de assédio no transporte público.

3 comentários:

  1. O QUE A MÍDIA JUDAICA TENDENCIOSA PARCIAL E SENSACIONALISTA NÃO MOSTROU É MEU VIDEO DIREITO DE DEFESA ONDE EU ME DEFENDO DE TODAS AS INJURIAS, CALUNIAS E DIFAMAÇÕES QUE SOFRI http://www.youtube.com/watch?v=NN9vClZVx0Q

    ResponderExcluir
  2. estamos no mesmo barco gustavo guerra eu sou nazi tanbem e concordo com 95% doque vc pensa e seu ideais

    ResponderExcluir
  3. Sou contra todo o racismo e preconceito contra a mulher, nazismo e violência mas foi a única pessoa que eu me identifiquei com alguns pensamentos detesto alguns tipos de pessoas independente do gênero da cor ou dos da preferencia sexual.
    "Ser falso... de viver de aparência, de viver fazendo média para os outros."
    Outra coisa eu li em um site qualquer "Ele fala devagar, é pouco articulado e os vídeos chegam a ser enfadonhos." também me identifico muito com isso, tenho dificuldades em me comunicar e se expressar, vivo nessa sociedade onde todas as pessoas estão querendo parecer mais intelectuais ou superiores que as outras por seguir algum lado politico, religião ou algum estilo musical até mesmo a forma de se vestir,raça e bens materiais.
    Queria viver em um mundo onde todas as pessoas fossem simples não tivessem essa necessidade de se aparecer esse orgulho de ter tal coisa ou ser de tal cor, ninguém ia precisar usar essas mascaras para se sentirem acolhidos eu poderia ser eu mesmo com meus próprios pensamentos sem sentir o peso da sociedade me esmagando.

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...