quinta-feira, 16 de agosto de 2012

O melhor do Twitter #sóquenão

 

Para provar quanta bobagem cabe em 140 caracteres, reunimos os posts mais #semnoção de políticos, jornalistas, artistas e anônimos. #Quemnunca cometeu uma tuitada dessas?


Um homem e meio

O ator Charlie Sheen levou o analfabetismo digital a um novo nível ao postar, em 2011, seu número de celular no twitter, para a alegria de 5,5 milhões de seguidores. O assédio foi tanto que o comediante teve que mudar de número. O mais bizarro de tudo: Sheen estava tentando passar o número, por mensagem privada, a... Justin Bieber! #WTF?

Politicamente Incorreto

Meg Whitman, atual CEO da Hewlett-Packard, era candidata a governadora da Califórnia em 2010. Na tentativa de tuitar um link sobre apoiadores da campanha, sua assessora de imprensa postou, por acidente, o vídeo de um japonês vestido de mulher, tocando contrabaixo. A assessora argumentou que faltou um "r" no link postado.

#Fail ao Quadrado

A ex-Miss Universo venezuelana Alicia Machado postou em 2010, um pedido de oração para o fim das agressões "entre as duas Chinas" - ela queria se referir ás Coreias do Sul e Norte. Para defender Alicia da tiração de sarro, a cantora mexicana Paulina Rubio tuitou: "Deixem-na em paz. Todos os japoneses são parecidos e a China é muito grande"...

Baldwin Interrompido

Em 2011, Alec Baldwin foi expulso de um voo porque estava jogando online pelo celular antes da decolagem. Revoltado, o ator tuitou na hora a expulsão, mas o tiro saiu pela culatra. A companhia aérea usou o Facebook e seu site para dar detalhes do mau comportamento de Baldwin a bordo e ele acabou desativando sua conta do twitter.

Dublê de twitter

As tuitada de Rosa Díez, líder de um partido do Pías de Basco, na Espanha, não paravam, mesmo enquanto ela era entrevistada ao vivo na TV! O episódio provou que ela mentiu ao dizer que cuidava pessoalmente da conta (e deixou claro que sua assessoria, responsável por esse trabalho, era bem desligada!). Díez desativou o perfil.

#Xingamuito

Stuart MacLennan era candidato a governador na Escócia até ter seu twitter descoberto. A conta era cheia de palavrões e comentários impróprios, como este: "Por Deus, esta banana orgânica e socialmente correta é uma merda! Alguém me vê uma banana geneticamente modificada, quimicamente adulterada e colhida por escravos, por favor?".

Spam Acelerado

Em fevereiro, a fabricante de automóveis Toyota derrapou feio. Para promover o lançamento do novo Camry, criou dez perfis (de @CamryEffect a @CamryEffect9) e os usou para enviar spam para centenas de usuários comentando posts que nem tinham a ver com o carro ou a marca. Depois da repercussão negativa, as contas foram suspensas.

Pensando alto

Logo que a morte de José Alencar, ex-vice presidente do Brasil, foi anunciada, em 2012, a Secretaria de Cultura de São Paulo lançou o seguinte comentário: "PQ foi o José Alencar e não o #Sarney?". O post foi apagado após dez minutos, seguido por um pedido de desculpas e de um aviso de que ele "não reflete a posição oficial da Secretaria".

Tuitada Bombástica

O mau tempo em Doncaster, Inglaterra, fez Paul Chambers tuitar: "O Aeroporto Robin Hood está fechado. Vocês tem uma semana pra arrumar ou vou explodi-lo pelos ares!" A polícia não entendeu a piada e ele foi preso por suspeita de terrorismo. Mesmo pagando cerca de R$ 8 mil para sair da cadeia, perdeu o emprego e ainda está sendo processado.

Trocando as Bolas

A cantora e atriz mexicana Ninel Conde mostrou que vive em um universo paralelo ao declarar em 2011: "Lamento a morte do presidente Barack Obama. Todas as minhas condolências aos Estados Unidos". Será ue ela pensava que o terrorista era o presidente dos EUA? Ou que o presidente foi morto pelas próprias forças especiais no Paquistão?

Apelou, perdeu

Após 14 anos de espera, o game Duke Nukem Forever foi lançado sob um avalanche de críticas. Foi aí que James Redner, dono da agência que assessorava o lançamento, soltou no Twitter que não enviaria jogos para teste a jornalistas que publicassem resenhas negativas. O tuíte foi deletado em minutos, mas o contrato de Redner foi cancelado.

Não perde a piada

O comediante norte-americano Gilbert Gottfried não resistiu ao humor negro quando comentou o tsunami ocorrido no Japão em 2011: "O Japão é superavançado. Eles não vão à praia. A praia vai até eles." Por causa do comentário desastroso, ele foi demitido da empresa de seguros em que trabalhava como dublador do mascote.

CTRL+C, CTRL+V

Vito Stellino, repórter de esportes do jornal Florida Times-Union, queria postar a matéria de um colega de redação, mas acabou divulgando um link de um vídeo pornô! Presumivelmente, um erro na hora de copiar e colar o link. Duas coisas amenizaram a situação: ele tinha "apenas' 4 mil seguidores e o vídeo não era tão pesado assim...

Puxando o tapete

Em 2011, o secretário de energia britânico Chris Huhne tuitou: "Não quero minhas impressões digitais nessa matéria. C." O post foi apagado pouco depois, mas gerou tanta especulação que o político teve que se explicar publicamente, confessando que escreveu para um repórter tentando denegrir a imagem de um colega de governo.

Volte Sempre!

Em 2010, Jane Adams, estrela da série Hung, deu um calote de US$ 13,44 num restaurante, e o garçom Jon-Barnett Ingels tuitou o ocorrido. No dia seguinte a agente de Adams pagou, mas Ingels reclamou online: "SEM GORJETA!!" No outro dia, a própria atriz deu R$ 3 ao sujeito. Mas também reclamou ao gerente, que demitiu o garçom.

Fora de Cena

Nicole Crowther, figurante de Glee, postou um spoiler gravíssimo sobre o seriado: em código, revelou que personagens seriam rei e rainha do baile de formatura. Depois de ser dispensada, ainda levou uma bronca do produtor Brad Falchuk no Twitter: "Espero que você seja qualificada para trabalhar em algo além de entretenimento".

Fonte: Revista Mundo Estranho. Julho de 2012. Página 30. Edição 126 (Texto sem alteração)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...