segunda-feira, 28 de maio de 2012

A volta dos mortos GIFs


Cinemagraph.gif

 Elas já foram consideradas de mau gosto. Agora, as fotos animadas que rendem várias piadas estão no auge - e invadiram até o iPhone.

O começo
O GIF surgiu há 25 anos como um formato de arquivo para imagens que permitia breves animações. Por seu caráter visual e repetitivo, já nasceu com vocação para o humor. Foi o caso do GIF da bananinha alucinada. Um dos primeiros memes que se tem registro.

A decadência
O formato caiu em desuso com a chega do programa Flash, em 1998, que anima imagens sem criar arquivos tão pesados (lembre: naquela época, a internet ainda era movida a banda estreita, pelo telefone e modem de 56k!). Um dos primeiros sucesso do Flash foi o meme do sapinho no liquidificador torturado pelo internauta.

O retorno
Aos poucos, o formatinho foi ensaiando sua volta triunfal. Primeiro, servindo para ironizar comentários em fóruns. Mas, com a popularização da banda larga e do Tumblr, este explodiu. Os fãs mais nerds ajudaram, convertendo desenhos como Naturo em GIFs que se alastraram rapidamente.

A consagração
Cinemagraph
A última onda é a dos Gifs artísticos. Fotógrafos como a norte-americana Jamie Beck perceberam o potencial dessa linguagem eletrônica e estão criando fotos animadas bem produzidas (veja exemplos em cinemagraphs.com). O resultado, classudo, remete àqueles retratos mágicos dos filmes da franquia Harry Potter.

Agora é com você!
O formatinho jurássico chegou ao gadget mais cool da última geração. Com o app grátis Cinemagram, dá para fazer GIFs muito engraçados - e ainda compartilhar na própria  página do aplicativo. O truque é deixar o fone paradinho na hora de fazer as fotos. Baixe o seu em cinemagr.am.

Quer se inspirar? Confira (ou copie) os melhores Gifs reunidos em forgifs.com.

Fonte: Revista Mundo Estranho. Maio de 2012. Edição 124. Página 62. Jocelyn Auricchio

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...